Skip to content

SC em vermelho: Defesa Civil emite alerta de risco muito alto para dengue no estado

Santa Catarina está em alerta vermelho por conta da dengue. A Defesa Civil Estadual emitiu um alerta no sábado (11) que classifica o estado com risco muito alto para a doença.  De acordo com o último levantamento divulgado pela Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica), até 4 de março, já haviam sido confirmados mais de 1,3 mil casos da doença no território catarinense.

Defesa Civil emitiu alerta para dengue em SC – Foto: Defesa Civil/Divulgação

 

No alerta, a Defesa Civil recomenda que os cuidados para não deixar recipientes com água parada sejam redobrados. Além disso, recomenda o uso de repelente em todas as regiões de Santa Catarina.

 

O órgão ainda disparou SMS de alerta aos catarinenses. “Dengue em SC: mais de mil casos da doença já foram confirmados no estado. Faça sua parte. Elimine locais com água parada”, diz o texto.

 

Situação da dengue em SC

Conforme o último boletim da Dive, o estado já havia contabilizado 1,3 casos de dengue. A região da Grande Florianópolis era que concentrava o maior número de pessoas diagnosticadas com a doença, sendo responsável por cerca de 61% dos casos registrados em Santa Catarina.

 

Somente Palhoça, era responsável por quase metades dos casos, pois até 4 de março já contabiliza 650 positivados com dengue  pelo levantamento da Dive. O número chegou a 767, na última quinta-feira (9), conforme atualização do município.

 

Além de Palhoça,  a situação em Florianópolis também é preocupante. O município vive uma epidemia de dengue. Pelos dados da Dive, a Capital Catarinense era a terceira cidade do estado e a segunda da região com mais casos. Joinville, no Norte catarinense, ocupava o segundo lugar em nível estadual com mais casos confirmados.

 

Na quinta-feira (9), Florianópolis confirmou a primeira morte por dengue em 2023 . Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a vítima foi uma mulher, de 34 anos, moradora do bairro Trindade. Neste domingo (12), segundo dados do monitoramento do município, já haviam sido confirmados 179 casos da doença, com 12 internações.

 

Ações contra a dengue

Diante da situação da Grande Florianópolis, uma reunião entre membros da Saúde foi realizada na última sexta-feira (10), para alinhar ações de prevenção à dengue. Carmen Zanotto, secretária de Saúde do Estado destacou que a situação de alguns municípios é considerada mais complexa, como São José e Palhoça.

 

“Precisamos intensificar as ações do Estado com esse conjunto dos municípios. Por isso, trabalharemos com ações coordenadas que ultrapassam as secretarias de saúde do estado e dos dois municípios, mas também junto com a assistência social e com as demais estruturas de governo para que a gente possa minimizar os efeitos e evitar o máximo possível óbitos causados por dengue, uma doença que você pode prevenir”, afirma.

 

Fábio Gaudenzi, médico infectologista e superintendente de Vigilância em Saúde, explica que a transmissão está relacionada ao clima. “Estamos vivendo um período de intenso calor e com chuvas significativas. Isso torna o ambiente propício para a reprodução e proliferação do mosquito e estamos passando pelo período sazonal da doença”, destaca.

O diretor da Dive, João Augusto Brancher Fuck, reforça que a melhor estratégia para combater à dengue é eliminar os criadouro, onde o mosquito se prolifera.

 

Conforme os órgãos, medidas de controle serão implementadas de forma organizada na Grande Florianópolis, que deve contar em breve com um centro de gerenciamento, para concentrar e organizar as ações.

Carmen destaca que uma das ações será aumentar o número de agentes de endemias. “Temos um déficit desses profissionais no Estado e levaremos isso ao Ministério da Saúde, demonstrando a necessidade do cofinanciamento para a contratação das equipes. Queremos também buscar, junto ao Ministério e a Fiocruz, a expertise que eles têm em outros estados para que possamos adotar em Santa Catarina e minimizar os efeitos da doença. Em outra frente solicitar ao Ministério que se faça o mesmo esforço adotado durante a pandemia e que adquira as vacinas e as disponibilize para os Estados e municípios que tenham a necessidade de imunizar a sua população”, explica a secretária.

 

Cuidados que auxiliam no combate à dengue

– Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, coloque areia até a borda;

– Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

– Mantenha lixeiras tampadas;

– Deixe os tanques utilizados para armazenar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

– Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

– Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

Mantenha ralos fechados e desentupidos;

– Lave com escova os potes de comida e de água dos animais, no mínimo uma vez por semana;

– Retire a água acumulada em lajes;

– Limpe as calhas, evitando que galhos ou outros objetos não permitam o escoamento adequado da água;

– Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em vasos sanitários pouco usados e mantenha a tampa sempre fechada;

– Evite acumular entulho, pois podem se tornar criadouros do mosquito.

 

Fonte: ND+

Compartilhe essa notícia

Navegue pelos posts!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mensagem do dia

Ouça e faça o Download da nossa mensagem do dia!

Previsão do Tempo

loader-image
Xaxim - SC
04:19, maio 22, 2024
temperature icon 15°C
céu limpo
Humidity 92 %
Wind Gust Wind Gust: 13 Km/h
Clouds Clouds: 0%
Sunrise Sunrise: 07:06
Sunset Sunset: 17:47