Skip to content

Prejuízos superam R$ 275,3 milhões no Rio Grande do Sul

Empresários cerealistas do sul catarinense donos de plantações de arroz no Rio Grande do Sul contabilizam prejuízo milionário. – Foto: Divulgação/

As inundações no RS já causaram prejuízos financeiros de mais de R$ 275,3 milhões, além de mortes, desaparecidos, desalojados e desabrigados. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) calcula que o fenômeno já causou perdas de R$ 59,9 milhões no setor público e de R$ 99,8 milhões no setor privado. Só na parte habitacional, os prejuízos superam R$ 115,6 milhões, com 10.193 casas danificadas e ou destruídas.

 

De 29 de abril até sábado, as perdas na agricultura somaram R$ 71,4 milhões. Os demais setores afetados foram: Indústria, com prejuízos de R$ 11,2 milhões; Pecuária, com perda de R$ 9,3 milhões; e Comércios locais, com impacto de R$ 5,3 milhões.

 

O levantamento da CNM também aponta prejuízos superiores a R$ 2,6 milhões de outros serviços. Considerada como pior desastre da história do Estado, a tempestade derrubou pontes, destruiu calçamentos e deixou 19 barragens em estado de atenção. Até o momento, os setores mais afetados são:

 

  • Infraestrutura – pontes, estradas, calçamento, sistemas de drenagens urbanas etc: prejuízos de R$ 29,5 milhões;
  • Sistema de esgotamento sanitário: prejuízos de R$ 7,5 milhões;
  • Assistência médica emergencial: prejuízos de R$ 6,7 milhões;
  • Abastecimento de água: prejuízos de R$ 2,1 milhão;
  • Limpeza Urbana e remoção de escombros: prejuízos de R$ 2,1 milhões;
  • Sistema de ensino: prejuízo de R$ 1,5 milhão;
  • Sistema de transporte: prejuízo de R$ 1,4 milhão; e
  • Geração e distribuição de energia elétrica: prejuízo de R$ 1,4 milhão.

 

O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, lamenta as notícias sobre as cheias. “Infelizmente, a situação se repete a menos de um ano, pois não podemos nos esquecer que em setembro de 2023 os municípios gaúchos foram afetados por ciclone extratropical. É incalculável o valor das vidas perdidas, e os prefeitos são obrigados a lidar, novamente, com os prejuízos e com o socorro à população”, disse. Ziulkoski voltou a reclamar da falta de recursos para prevenção. “Não há apoio para prevenção nem investimentos, e os municípios estão praticamente sozinhos, na ponta”, destaca.

 

De acordo com o levantamento da CNM, entre 2013 e 2023, mais de 6.322 decretações de anormalidades foram decretadas, no Brasil, e prejuízos de mais de R$ 105,4 bilhões.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe essa notícia

Navegue pelos posts!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mensagem do dia

Ouça e faça o Download da nossa mensagem do dia!

Previsão do Tempo

loader-image
Xaxim - SC
03:17, maio 24, 2024
temperature icon 16°C
nublado
Humidity 99 %
Wind Gust Wind Gust: 31 Km/h
Clouds Clouds: 100%
Sunrise Sunrise: 07:07
Sunset Sunset: 17:46