Skip to content

Por que SC registrou cinco tornados em menos de um mês

Defesa Civil estadual confirmou fenômenos em cinco cidades diferentes ao longo de novembro

 

Tornado em Sombrio, o quinto de SC em novembro, causou estragos no último sábado, dia 18 (Foto: Defesa Civil de SC, Divulgação)

 

Santa Catarina já registrou cinco tornados em menos de 20 dias, em novembro. O mês está sendo marcado por temporais e excesso de chuvas no Estado e surpreendeu pela ocorrência dos fenômenos em diferentes regiões catarinenses.

 

Os tornados mais recentes confirmados pela Defesa Civil ocorreram no último sábado (18). Durante a madrugada, por volta das 2h, o fenômeno foi registrado no limite entre os municípios de Balneário Gaivota e Sombrio, no Sul de Santa Catarina. Nessas cidades, as tempestades causaram destelhamento de casas e quebras de árvores.

 

Horas mais tarde, por volta das 9h da manhã, um tornado também provocou estragos em Urupema, na Serra catarinense — a cerca de 250 quilômetros do local atingido pelo fenômeno durante a madrugada.

 

No município, uma casa foi parcialmente destruída, com o telhado arrancado e encontrado a metros de distância, o que mostra que pode ter sido arremessado pela força dos ventos. Árvores de grande porte também foram torcidas e caíram. A região também registrou cerca de 200 raios durante a passagem do fenômeno.

 

Fotos de moradores mostram nuvens no formato funil, característico de tornados, e os estragos causados pela velocidade dos ventos, que chegaram a 100 quilômetros por hora, ajudaram a Defesa Civil de Santa Catarina a confirmar a ocorrência dos tornados nesses municípios.

 

O que explica os cinco tornados em SC

O meteorologista da Defesa Civil de Santa Catarina, Fernando Rafael, afirma que as principais explicações para a ocorrência dos tornados no Estado são a primavera e a influência do El Niño, fenômeno que consiste no aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico e resulta em excesso de chuvas. 

Ele explica que em geral a primavera já é a estação do ano mais propícia para tempestades e eventos extremos. Isso porque este é o período do ano em que há trocas de massas de ar frio por ar quente, em mudanças mais abruptas, favorecendo a ocorrência de temporais e vendavais.

 

No verão, embora as famosas chuvas de verão sejam comuns, por causa de fatores como o calor e a umidade, não costuma haver a mesma incidência de massas de ar frio se alternando com ar quente, o que provoca as tempestades que podem dar origem aos tornados.

 

— É a estação do ano mais tempestuosa. É a estação em que a chuva não vem sozinha, mas vem com uma troca de ar que favorece essas tempestades. Automaticamente, eventos mais severos como microexplosões, tornados e até mesmo vendavais acabam acontecendo com mais frequência — explica.

 

É na primavera também que os efeitos do El Niño no Estado são mais perceptíveis, em meses como outubro e novembro, períodos que neste ano têm registrado vários episódios de chuva intensa e enchentes em cidades catarinenses.

 

Além dos efeitos da primavera e do El Niño, outras condições em vigor atualmente em Santa Catarina, como a chamada oscilação antártica negativa, que favorece o deslocamento de frentes frias até o território catarinense, também contribuem com essas “disputas” entre ar frio e quente que geram as tempestades, e consequentemente podem causar os tornados.

 

Fernando lembra que os tornados não são fenômenos tão raros, mas às vezes atingem regiões como fazendas. Quando atingem áreas urbanas, chamam mais a atenção e causam mais destruição.

 

Outros tornados de novembro em SC

 

Outros três tornados já haviam sido registrados desde o início do mês em Santa Catarina. No dia 2, Cunha Porã, no Oeste de SC, teve o primeiro fenômeno deste tipo no mês. A cidade teve árvores derrubadas e plantações destruídas com a força dos ventos.

Duas semanas depois, no dia 16, foi a vez de Itá, também no Oeste, sofrer com um tornado. Os ventos também chegaram a mais de 100 quilômetros por hora e árvores foram retorcidas e arrancadas.
A outra cidade atingida por um tornado em SC foi Tubarão, no Sul do Estado. A cidade também teve telhados retorcidos, árvores arrancadas e ventos de 90 quilômetros por hora. O registro foi no mesmo dia que a região foi atingida por outro fenômeno, um tsunami meteorológico, que arrastou carros para o mar em uma praia na cidade vizinha de Laguna.
O que é um tornado 

O tornado é um fenômeno que consiste em uma espécie de coluna de ar em formato de funil que se estende desde a base de uma nuvem de tempestade (chamada cumulonimbus) até a superfície da terra. Segundo o meteorologista da Defesa Civil de SC, Fernando Rafael, a formação do tornado pode ser influenciada pela variação de direção e velocidade dos ventos na região em que ocorre a nuvem de tempestade. Se em uma mesma linha vertical abaixo da nuvem houver ventos em velocidades e direções diferentes (Leste e Oeste, por exemplo), pode-se formar uma rotação, criando condição para o tornado.

O tornado se movimenta de forma circular e tem como característica o fato de arremessar para longe objetos no trajeto em que ele percorre. Por isso, é comum que árvores sejam retorcidas e destroços de telhados e casas sejam atirados para longe, como se tivessem sido “sugados” ou arremessados pela nuvem. Ele costuma causar destruição especificamente no trecho atingido pelo “funil” da nuvem e tem duração curta, de poucos minutos. Os ventos podem passar da marca de 100 quilômetros por hora. 
Fonte: NSC
Compartilhe essa notícia

Navegue pelos posts!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mensagem do dia

Ouça e faça o Download da nossa mensagem do dia!

Previsão do Tempo

loader-image
Xaxim - SC
16:32, maio 28, 2024
temperature icon 8°C
nublado
Humidity 82 %
Wind Gust Wind Gust: 26 Km/h
Clouds Clouds: 100%
Sunrise Sunrise: 07:09
Sunset Sunset: 17:45