Skip to content

Gripe aviária preocupa e governo de Santa Catarina prepara medidas

O aumento de casos de gripe aviária no Brasil gera preocupação para Santa Catarina, que mantém receita milionária todos os anos com as exportações de carne de frango. Governo, entidades, indústrias e produtores prepararam o que foi chamado de “operação de guerra” para evitar que a doença chegue ao território catarinense e prejudique a economia.

 

— Seria um desastre econômico a gripe aviária entrar nos criatórios de Santa Catarina. Afinal de contas, a gente exporta 70% da nossa produção, e o maior produto de exportação do Estado é a avicultura — disse o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de SC (Faesc), Enori Barbieri.

 

Atualmente, Santa Catarina responde por 16% da produção nacional de carne de frango, e conta com cerca de 13 mil produtores de aves. Todos eles foram preparados para garantir a máxima segurança das granjas.

Entre as medidas estão a proibição de visitas ao sistema de produção e o cancelamento de exposições, feiras ou eventos com aglomeração de aves. Além disso, caso seja identificada alguma ave doente ou morta, é recomendado que o animal não seja tocado ou levado para casa e que a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) seja acionada.

 

— Todo mundo que trabalha com avicultura foi preparado para isso. Há uma operação em conjunto com a defesa civil, com todas as entidades, produtores, indústrias, e também com as cidades. É uma operação de guerra em Santa Catarina […] O momento é de alto risco, mas acredito que a gente supera isso — declarou o vice-presidente da Faesc.

 

Casos de gripe aviária no Brasil

Ao todo, já foram confirmados 13 casos de influenza aviária de alta patogenicidade (H5N1) no Brasil, sendo nove no Espírito Santo, nos municípios de Marataízes, Cariacica, Vitória, Nova Venécia, Linhares, Itapemirim, Serra e Piúma; três casos no Rio de Janeiro, em São João da Barra, Cabo Frio e Ilha do Governador, e um no Rio Grande do Sul, informado nesta segunda-feira (29).

 

A doença já foi identificada ao todo em seis espécies: Thalasseus acuflavidus (trinta-réis de bando), Sula leucogaster (atobá-pardo), Thalasseus maximus (trinta-réis-real), Sterna hirundo (trinta-réis-boreal), Megascops choliba (corujinha-do-mato) e Cygnus melancoryphus (cisne-de-pescoço-preto).

 

Fonte: NSC

Compartilhe essa notícia

Navegue pelos posts!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mensagem do dia

Ouça e faça o Download da nossa mensagem do dia!

Previsão do Tempo

Xaxim - SC, BR
13/04/24
25°C
nublado
Facebook
Instagram
WhatsApp Promoções
WhatsApp Pedidos de Músicas
Baixe nosso App