Skip to content

Estiagem prejudica colheita de pinhão e Epagri estima queda de 50% na produção

A colheita do pinhão em Santa Catarina começa nesta sábado (1º), mas a estimativa é de queda de 50% na produção, de acordo com o levantamento da Epagri. A estiagem foi a principal causadora da baixa na safra, segundo levantamento de especialistas com produtores rurais, e deve prejudicar o rendimento do setor na Serra catarinense.

 

Conforme José Márcio Lehmann, gerente regional do órgão em Lages, a perspectiva inicial é de que a produção em 2023 seja de 4 mil toneladas, metade da quantidade registrada no ano anterior, que somou 8 mil toneladas.

 

— Essa é uma cultura importante para a região serrana, mas essa safra está preocupando — lamentou o gerente.

O município de Painel, maior produtor de pinhão do Estado, deve colher 1,8 mil toneladas da semente neste ano. Em 2022, foram 2,4 mil toneladas. Para César Arruda, extensionista da Epagri na cidade, o microclima específico no município favorece a produção das araucárias e impede perdas maiores, apesar das intercorrências climáticas.

 

Porém, nos demais municípios da Serra Catarinense, há localidades que esperam colher até 70% menos do que no ano passado, de acordo com Arruda.

 

Camarão é aposta de vendas para Páscoa em peixarias do Mercado Público de Florianópolis

— Nas visitas aos produtores, temos notado uma diminuição no número de pinhas por árvore — descreveu o extensionista.

 

A colheita do pinhão em Santa Catarina acontece pelos próximos três ou quatro meses, período em que a estimativa inicial pode ser revista.

 

Fonte: NSC

Compartilhe essa notícia

Navegue pelos posts!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mensagem do dia

Ouça e faça o Download da nossa mensagem do dia!

Previsão do Tempo

Xaxim - SC, BR
17/04/24
15°C
nublado
Facebook
Instagram
WhatsApp Promoções
WhatsApp Pedidos de Músicas
Baixe nosso App