Skip to content

Carta de SC ao Japão destaca segurança na carne de frango para reverter embargo; veja detalhes

Documento assinado pelo governador Jorginho Mello (PL) foi enviado ao país asiático dois dias após a exportação ser suspensa.

A carta de Santa Catarina enviada ao embaixador do Japão no Brasil, Teiji Hayashi, explica a biossegurança da produção de frango, destaca a exportação de 69 mil toneladas da carne ao país e pede apoio junto às autoridades asiáticas para que o embargo seja suspenso. A carta foi obtida com exclusividade pela reportagem.

“De janeiro a junho de 2023 exportamos 69 mil toneladas, em média 11.500 toneladas por mês, o que representa 31% das exportações totais do Brasil para o mercado japonês. Em termos de receita, as exportações catarinenses totalizaram US$ 161 milhões, representando 32% do total”, diz o texto.

De acordo com o governo do Estado, a carta assinada pelo governador Jorginho Mello (PL) foi enviado pelo embaixador ao país asiático ainda na quarta-feira (19). A intenção do envio foi preparar a visita do ministro da Agricultura e Pecuário, Carlos Fávaro, que está marcada para esta quarta-feira (26).

No texto, o governo argumenta que a ocorrência da infecção pelo vírus da influenza A de alta patogenicida em aves silvestres e domésticas de fundo de quintal “não compromete a condição do Brasil como país livre de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade”, segundo a OMSA (Código Sanitário de Animais Terrestres da Organização Mundial deSaúde Animal).

No texto, o governo argumenta que a ocorrência da infecção pelo vírus da influenza A de alta patogenicida em aves silvestres e domésticas de fundo de quintal “não compromete a condição do Brasil como país livre de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade”, segundo a OMSA (Código Sanitário de Animais Terrestres da Organização Mundial deSaúde Animal).

Lembre o caso

O Japão impôs um embargo de 28 dias a Santa Catarina no dia 17 de julho, após a confirmação de um caso de gripe aviária em uma ave doméstica, identificado em Maracajá, no Sul catarinense. Ainda neste ano, a doença havia sido identificada em uma ave silvestre. Vale destacar que a gripe aviária não é transmissível a seres humanos.

“É preocupante porque o Japão é o segundo comprador de Santa Catarina”, informa. Segundo ele, vai conversar com o embaixador “para diminuir os 28 dias, porque somos um exemplo de segurança para o Brasil. O caso de gripe aviária foi em uma ave de quinta, nada a ver com aves comerciais. Eles precisam entender que nós zelamos pela saúde dos animais e esse bloqueio vai prejudicar muito o Estado”, destaca o governador Jorginho Mello (PL).

O Brasil continua sendo um dos quatro países do mundo que nunca registraram casos de gripe aviária em criações comerciais, as que produzem os produtos vendidos para o exterior. O Japão, no entanto, adota esse protocolo preliminar de suspender as importações sempre que identificada a doença em alguma ave que não seja silvestre.

 

Fonte ND+

Compartilhe essa notícia

Navegue pelos posts!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mensagem do dia

Ouça e faça o Download da nossa mensagem do dia!

Previsão do Tempo

Xaxim - SC, BR
03/03/24
20°C
nublado
Facebook
Instagram
WhatsApp Promoções
WhatsApp Pedidos de Músicas
Baixe nosso App